Seria o fim do Whatsapp? Conheça o RCS, novo serviço de mensagens do Google

Tempo estimado de leitura: min

De olho no sucesso de aplicativos como Whatsapp, Telegram e Facebook Messenger, o Google está implementando um novo serviço de mensagens pela internet, o RCS (Rich Communication Service, ou Serviço de Comunicação Rico, na tradução literal).

Seria esse o fim da hegemonia do Whatsapp? Ou apenas mais uma opção para envio de mensagens? Confira!

 

Conheça o RCS, o sucessor do SMS

Você se lembra de como era enviar mensagem para os amigos há alguns anos atrás?

Antes da existência do Whatsapp, conversar por texto com alguém não era fácil como é enviar uma mensagem de voz hoje em dia.

O serviço de SMS era cobrado por unidade e possuía um limite de caracteres.

A ideia do Google é ressuscitar esse serviço de SMS, mas com o avanço tecnológico dos aplicativos existentes hoje.

E para isso, eles criaram o RCS, uma tecnologia onde você pode utilizar os seus SMS para enviar texto, compartilhar fotos, vídeos, áudios e outras multimídias como GIF, mapas, arquivos e muito mais.

Além disso, é possível criar grupos, ver quando a mensagem foi visualizada e quando a pessoa está digitando.

Mas e será cobrado como SMS? Não! O serviço funcionará da mesma maneira dos outros aplicativos, sendo cobrado o uso do pacote de dados e não do aplicativo em si.

Isso mesmo, funciona igual ao Whatsapp, Telegram e Facebook Messenger!

Onde baixar o aplicativo?

Você pode baixar o aplicativo, chamado convencionalmente de Mensagens, aqui na Google Play (https://play.google.com/store/apps/details?id=com.google.android.apps.messaging). Mas são grandes as chances de você já ter ele no celular.

No momento o aplicativo está disponível apenas para Android, não possuindo data de lançamento para IOS.

E também é possível utilizar pelo navegador do computador, semelhante ao Whatsapp Web.

Basta acessar o site (https://messages.android.com/) , abrir o aplicativo no celular e escanear o QR Code.

Todo mundo pode usar?

Atualmente, apenas a OI adotou o protocolo RCS, estando disponível para 20% de seus usuários.

Para saber se você possui o serviço, basta acessar o aplicativo que um alerta aparecerá, avisando sobre um recurso que permite a conversa pelo Wi-Fi e rede de dados.

Ao aceitar o upgrade, você receberá outro alerta informando sobre a chegada dos novos recursos.

E então, enquanto tiver acesso a internet, você poderá enviar as mensagens sem custo adicional.

Além da Oi, a Claro e a Vivo estavam testando o serviço. Segundo o Google, havia duas operadoras que estavam implementando o RCS.

Agora é aguardar e ver quem será a segunda a disponibilizar.

Mas e quais as vantagens do RCS?

Você deve estar se perguntando “se ele é tão parecido com o Whatsapp, por que trocar?”.

O RCS é uma tecnologia de padrão aberto, o que significa que qualquer fabricante ou desenvolvedor pode desenvolver seu próprio aplicativo.

E isso é bom porque dessa maneira o serviço não fica dependente de uma única empresa para evoluir e continuar funcionando.

Além disso, por ser um padrão aberto, você não fica dependente das políticas de uso de grandes empresas.

E pelo mesmo motivos, os seus dados não podem ser usados livremente, garantindo a sua privacidade (lembra dos escândalos de uso de informações pessoais pelo Facebook, o dono do Whatsapp?).

Por último, quando você não tiver acesso a internet, poderá continuar enviando mensagens de texto e emojis, tendo apenas o envio de conteúdo multimídia, como fotos e vídeos, parado até o restabelecimento da conexão. Depende do que cada operadora estabelecer.

E aí, está ansioso para começar a usar o RCS? Você trocaria o Whatsapp por ele?